Longa vida útil do sistema LED UV


Os diodos emissores de luz (LEDs) de estado sólido produzem luz quando uma corrente elétrica flui do lado positivo (anodo) para o lado negativo (catodo). Como outros dispositivos de estado sólido, os LEDs oferecem uma longa vida útil se utilizados corretamente. Se projetados corretamente, estes dispositivos semicondutores duram mais de 40.000 horas de tempo de operação, ao contrário das lâmpadas UV tradicionais. As lâmpadas tradicionais produzem luz ao gerar um arco elétrico dentro de uma câmara de gás ionizado (tipicamente mercúrio) para excitar átomos, que depois se decompõem, emitindo fótons. Além disso, a Comissão Européia (EC) através de suas diretrizes de Restrição de Substâncias Perigosas (RoHS) tem monitorado continuamente o rápido progresso da capacidade dos LED UV. Muitos na indústria prevêem que o CE começará a limitar o uso de lâmpadas tradicionais, começando primeiro com sistemas menores e depois trabalhando para sistemas maiores nos anos seguintes. Combinando a geração de energia das atuais fontes de luz UV LED e a formulação correta de resinas curáveis UV, fotoiniciadores e aditivos, é possível superar as capacidades do processo atual para uma variedade de aplicações.

Os LEDs UV são uma pequena, embora importante, parte de uma fonte de luz UV, mas o resto do sistema também deve ser levado em consideração ao discutir a vida útil. Isto inclui o circuito de controle interno mais o sistema de refrigeração para garantir que os LEDs permaneçam dentro de suas especificações operacionais, bem como a carcaça para proteger os LEDs de fatores ambientais.

Os sistemas patenteados e proprietários da Phoseon utilizam gerenciamento térmico, técnicas de vedação, melhorias ópticas e circuitos de controle para maximizar o desempenho sem sacrificar a vida útil.

Benefícios da tecnologia LED UV


LED-Stack

Fatores que afetam a vida útil dos LEDs

Dois fatores principais que afetam a vida útil dos LEDs são a temperatura e a corrente. Como os LEDs convertem eletricidade em luz, o calor gera dentro da junção p-n, conhecida como temperatura da junção. Para que um diodo atinja a máxima expectativa de vida útil, a temperatura da junção tem que permanecer em uma zona de operação segura. A saída de energia UV de um diodo aumenta com a corrente de entrada, mas diminui com a temperatura da junção. Em qualquer corrente de entrada fixa, quanto mais fria a temperatura da junção permanecer, mais saída UV o diodo fornecerá.

Contate-nos

Gráfico, dados Phoseon Lifetest

Características de LED em fim de vida

O 'modo de falha' normal de um LED é a degradação gradual da saída de luz. Muitos sistemas comerciais de iluminação LED definem falha a 70% da saída de operação original, também conhecida como L70. As fontes de luz Phoseon são projetadas para garantir uma vida útil L80 (80% da saída original) de pelo menos 40.000 horas, mas demonstraram fornecer L80 em até 60.000 horas. A figura é um dado real coletado pela Phoseon Technology de uma fonte de luz operada continuamente.

Contate-nos